Entrevista do Avenged Sevenfold para Kerrang!: O Discurso do Rei

Zacky Vengeance conversou com a revista britânica Kerrang! à respeito do sucesso do álbum Hail To The King, sobre ele ter chegado ao primeiro lugar das paradas britânicas, sobre os shows na Europa e sobre as críticas feitas ao novo disco. Confira abaixo o scan disponibilizado pelo Deathbatnews:

enNwIZD

 

 

O Discurso do Rei

 

Agora que eles incluíram pela primeira vez um álbum em número um no Reino Unido, o Avenged Sevenfold tem uma mensagem especial para os fãs – E algumas palavras escolhidas para os difamadores também…

 

Quando o calendário do escritório da Kerrang virou a página para 2013, há 10 meses, seria necessário os lunáticos mais malucos e otimistas para imaginar o Rock dominando as paradas da forma que tem feito esse ano. Seguindo os álbuns do Biffy Clyro, Black Sabbath e Paramore que também foram número em 2013, o Avenged Sevenfold entrou em contato com a K! para passar uma mensagem especial de “agradecimento” pela recente ascensão do Hail to the King, álbum que chegou ao topo no Reino Unido.

 

“Gostaríamos de agradeces todos e cada um dos fãs do A7X”, disse o guitarrista Zacky V. (está no meio da foto segurando sua placa de número 1) para  Kerrang. “Estar tão longe [deles] e mesmo assim ter uma conexão tão grande significa tudo para nós”.

“Realmente me pegou de surpresa”, ele continua, “Embora o Rock e o Heavy Metal tenham sobrevivido por décadas enquanto outros estilos de música fracassaram, ainda é uma tarefa muito desafiadora atualmente e para qualquer coisa pesada chegar ao topo das paradas, em qualquer lugar do mundo. E no Reino Unido, a música é algo muito importante na vida das pessoas; eles eternizaram algumas das maiores e lendárias bandas da história da música, foi simplesmente um grande dia para a música pesada.”.

 

E o Zacky diz que o sucesso do Hail to the King como o primeiro álbum deles a atingir o primeiro lugar no Reino Unido é resultado dos anos de enxerto durante os tempos difíceis – compartilhado pela banda e pelos fãs.

 

“Você sempre sonha alto, em pegar aquela vaga e sentar no trono, mas para isso realmente acontecer é um grande teste por tudo que nós já passamos juntos,” ele diz. “Nós sentimos que temos um imenso elo com nossos fãs, que nasceu sem nunca exigir nada em troca de ambas as partes. Quando viemos pela primeira vez ao Reino Unido mais ou menos 10 anos atrás, nós talvez começamos um pouco grande demais, tivemos que voltar a realidade e perceber precisávamos ganhar o respeito das pessoas. Nós conseguimos isso retrocedendo 5 passos e começando do Clube 100 (uma pequena casa de shows no centro de Londres). Nós tocamos para aproximadamente 100 fãs e dizemos “nós vamos começar a construir a partir daqui, vamos fazer isso da maneira correta e de uma forma respeitável. Nunca vamos desistir. ””

 

O Elogio veio com o tempo quando a banda está encarando zoações de alguns dos seus colegas, como o vocalista do Machine Head Robb Flynn que parabenizou o A7X pelo álbum de “covers” (Na edição K!1484).  “Quem diria que regravar músicas Metallica, Guns N’ Roses e Megadeth poderia ser um Hit mundial?”, comentou Flynn.

Essas observações mordazes levaram a resposta imediata do vocalista M. Shadows, que disse a uma rádio canadense “Só li isso como uma piada”, antes de admitir que ele sentiu que “foi um pouco extravagante”.

 

Zacky é igualmente diplomático diante das críticas.

“Com qualquer sucesso, muitas vozes surgem e você começa a ouvir muitos comentários sobre o sucesso em questão,” ele admite. “Nós provocamos reações fortes de ambas as partes desde o nosso primeiro dia e como somos uma banda humilde que veio de um cenário hardcore de Orange County, California, e sendo uma banda que colocou muitas baladas no mainstream, nós tiramos a pior parte disso tudo.”

O guitarrista se recusou a se rebaixar as críticas do líder do Machine Head, suspirando ele disse: “Meu único comentário [sobre o Robb] é que eu realmente odeio profundamente qualquer divisão no Rock e no Metal. Eu acho que todos estão tentando colocar suas bandas no caminho certo e nós sempre fomos abençoados em ter bandas como Metallica e Iron Maiden que nós colocarem em baixo de suas asas e disseram coisas boas sobre a gente.” Ele acrescenta  “Quando se tem isso, você é realmente mais apreciado, esperamos fazer isso com bandas novas ou bandas que estão voltando, porquê nós não estamos prontos para ceder o trono do rock para bandas que sopram em jarros e tocam tamborins!”

 

Ainda, enquanto a banda está ocupada celebrando o sucesso do gigante festival brasileiro Rock in Rio na semana passada – “um evento o qual nunca vivenciamos antes”, diz Zacky – esses fãs da costa, são os que o Avenged Sevenfold  estão realmente ansiosos para ver outra veze, quando eles retornam para uma turnê com 4 datas no Reino Unido e Irlanda no fim de Novembro.

“Cara, estamos realmente ansiosos!”, Zacky diz entusiasmado. “Nós disseram que esgotamos os ingressos do Wembley Arena, o que é algo grandioso para nós. Eu me lembro de quando fizemos alguns shows de abertura no Brixton Academy e eu pensava que aquilo era a maior coisa que já aconteceu em minha vida. E agora voltar lá e ser a banda principal que vendeu todos os ingressos? Nós vamos voltar lá e fazer o melhor show. Queremos que as pessoas saibam que nós levamos isso a sério e não que isso foi simplesmente jogado em nossas mãos. Nós subimos aos palcos e damos nosso melhor e celebramos junto com todos os nossos fãs.”

 

Fonte e tradução: A7X:BR

Um pensamento sobre “Entrevista do Avenged Sevenfold para Kerrang!: O Discurso do Rei

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s